Blog de Criação de Roteiros
Publicado em por Victoria Lucia

Exemplos de estrutura de 5 atos

A estrutura de uma história é como um velho amigo fiel: para muitos de nós, encontramos uma maneira de estruturar uma história e nos apegamos a ela. Na maioria das vezes, é na estrutura de três atos que nos apoiamos. Porém, aprender sobre novas estruturas narrativas pode ser uma maneira útil de renovar sua escrita! Você já experimentou uma estrutura de cinco atos? Ela pode acabar sendo a forma perfeita para contar sua próxima história!

Com um clique

Exporte um script tradicional perfeitamente formatado.

Experimente o SoCreate gratuitamente!

Escreva assim...
...Exportar para isso!

Hoje, vamos examinar a estrutura de cinco atos e fornecer alguns exemplos famosos de histórias que usaram essa estrutura com grande sucesso.

Exemplos de estrutura de 5 atos

O que é uma estrutura de 5 atos?

Uma estrutura de 5 atos é uma estrutura narrativa que divide uma história em cinco atos. O dramaturgo alemão Gustav Freytag é famoso por desenvolver o que é conhecido como Pirâmide de Freytag — um guia de estrutura de 5 atos em forma de pirâmide.

Como escrever uma estrutura de 5 atos?

Uma estrutura de 5 atos é simplesmente uma estrutura de 3 atos expandida! Um guia como a interpretação de Freytag em relação à estrutura de 5 atos pode ajudar você a entender o propósito de cada ato.

A Pirâmide de Freytag divide as seções de uma estrutura de 5 atos da seguinte forma:

Ato 1: Exposição

Somos apresentados aos personagens e ao mundo da história. O conflito ou questão principal é estabelecido.

Ato 2: Ação crescente

O conflito se desenvolve adicionalmente, e o protagonista enfrenta desafios e obstáculos.

Ato 3: Clímax

Não se trata de um clímax da maneira como normalmente imaginamos. O Ato 3 é composto por um ponto de virada que ocorre no meio da história. Se as coisas estão indo bem, é aqui que elas pioram. Se as coisas estão indo mal, pode haver esperança.

Ato 4: Ação em queda

O protagonista deve enfrentar os resultados de suas escolhas e aquilo a que a ação da história o levou. As apostas estão no auge, e o protagonista encerrará o conflito final.

Ato 5: Desfecho

A resolução! O que está feito está feito! As histórias são concluídas, e as pontas soltas são amarradas.

Que tipos de histórias usam uma estrutura de 5 atos?

Todos os tipos de histórias podem utilizar uma estrutura de 5 atos. As peças de Shakespeare costumam ser dadas como exemplos populares, já que todas elas consistem em cinco atos. Romances, novelas e obras de não ficção também podem usar essa estrutura.

Um filme pode ter 5 atos?

Uma estrutura de 5 atos pode ser usada em muitas formas diferentes de escrita, incluindo romances e peças de teatro. Ela é uma estrutura particularmente popular para escrever séries de TV e filmes! Uma estrutura de 5 atos é frequentemente utilizada por séries de TV que precisam lidar com intervalos comerciais.

Exemplos de filmes com 5 atos

O roteiro de ”O Poderoso Chefão“, escrito por Mario Puzo e Francis Ford Coppola, é um ótimo exemplo de filme que usa uma estrutura de 5 atos! Confira abaixo a forma como ele está disposto.

Ato 1: Exposição

Conhecemos a família Corleone. O protagonista, Michael, um veterano de guerra, está tentando se separar de sua família criminosa. Um atentado é cometido contra a vida do chefe da família (e pai de Michael), Don Vito. O ataque a seu pai traz Michael para casa para ficar com sua família.

Ato 2: Ação crescente

Enquanto seu pai está se recuperando, o irmão mais velho de Michael, Sonny, é colocado no comando. Juntos, eles bolam um plano para derrotar seus rivais.

Ato 3: Clímax

Michael mata aqueles por trás da tentativa de assassinato de seu pai. Ele foge para a Sicília para se esconder. Sua nova esposa é assassinada por aqueles que buscam vingança. De volta para casa, Sonny também é assassinado.

Ato 4: Ação em queda

Michael retorna a Nova York e se casa novamente. Ele promete à segunda esposa que legitimará os negócios da família nos próximos anos. Don Corleone é avisado sobre um traidor, mas logo morre.

Ato 5: Desfecho

Michael descobre o traidor e mata todos os envolvidos. Ele se torna o novo chefe da família.

Para conferir outros exemplos de filmes e séries de TV que usam uma estrutura de 5 atos, veja os seguintes roteiros:

Conclusão

Uma estrutura de 5 atos pode ajudar você a detalhar e entender melhor sua história. Você pode achar a estrutura particularmente útil se estiver escrevendo uma peça ou um roteiro para a televisão. Uma estrutura de 5 atos não é tão diferente da estrutura de 3 atos que é comumente usada — ela apenas adiciona mais profundidade. Como todas as estruturas de história, a estrutura de 5 atos deve ser considerada como um guia para ajudar na sua escrita. Fique à vontade para experimentar com ela e adicionar sua marca! Se você nunca usou uma estrutura de 5 atos, experimente em sua próxima história. Boa escrita!

Você também pode se interessar por…

Como agilizar a escrita do seu segundo ato

Eu algumas vezes escrevi sobre como resolver problemas no segundo ato, e há uma coisa que os roteiristas sempre parecem ter em comum quando compartilham conselhos sobre esse assunto:  "Os segundos atos são um porre." Ainda estou para conhecer um escritor que adore escrever o segundo ato de seu roteiro, e isso inclui o escritor da Disney Ricky Roxburgh ("Operação Big Hero: A Série", "Como Salvar o Papai Noel", "As Enroladas Aventuras da Rapunzel"), autor da frase acima. Eu perguntei se ele tinha alguma dica para superar os desafios do segundo ato, e ele começou com um...

usar as regras de storytelling da Pixar em seu roteiro

Como usar as regras de storytelling da Pixar em seu roteiro

A Pixar é sinônimo de filmes interessantes com personagens complexos e histórias que vão atingir você diretamente nos sentimentos. Como eles conseguem produzir filme de sucesso após filme de sucesso? Em 2011, a ex-artista de storyboard da Pixar Emma Coats tweetou um conjunto de regras de storytelling que ela aprendeu enquanto trabalhava na Pixar. Essas regras se tornaram conhecidas como as “22 Regras de Storytelling da Pixar”. Hoje, vou compartilhar essas regras com vocês e detalhar como faço uso delas ao criar roteiros. #1: Você admira um personagem mais por tentar...

O que faz uma grande história?

4 elementos-chave

O que faz uma grande história? 4 elementos-chave

Escrever um enredo é uma coisa, mas escrever uma boa história que se conecte com seu público-alvo é um grande desafio. Tecnicamente falando, sempre há alguma receita para contar uma história de sucesso? Explore os quatro elementos de uma boa história para tornar seu próximo projeto o mais atraente de todos! Uma boa história envolve o público e faz com que ele se sinta conectado a ela. Quando alguém termina um livro ou programa de TV sentindo que algo foi interessante, importante ou fascinante, isso significa que o escritor fez alguma coisa, se não muitas coisas...