Blog de Criação de Roteiros
Publicado em por Victoria Lucia

Como fazer a transição entre cenas em um roteiro

fazer a transição entre cenas em um roteiro

Ao sentar e escrever o primeiro rascunho de seu roteiro, você tem muitas coisas diferentes planejadas, mas com que frequência você para e considera as transições entre as cenas? Quanto foco você deve colocar nas transições? Não é o suficiente apenas implicar um corte para a próxima cena? Por que precisamos de transições, de qualquer forma? Você tem perguntas, e eu tenho respostas! Hoje, vou falar como fazer a transição entre as cenas em um roteiro.

Reserve seu lugar na fila, roteirista! Estamos mais próximos de lançar o Software de Roteiro SoCreate para um número limitado de testadores beta. sem sair da página.

O que é uma transição de cena?

As transições são basicamente instruções para os editores sobre como passar de uma cena para a outra. A transição mais popular, CUT TO, é simples e direciona o leitor a ir imediatamente para a próxima cena. Antigamente, os roteiristas escreviam CUT TO entre cada cena, mas, hoje em dia, está apenas implícito que você cortará para a próxima cena, a menos que especifique uma transição diferente. Os roteiristas também precisam considerar como sua história flui de uma cena para a outra, e não apenas de acordo com os termos técnicos de roteiro para transições.

Como escrevo uma transição de cena?

Quanto ao aspecto técnico das transições, elas são sempre maiúsculas, seguidas de dois-pontos e alinhadas com a margem direita.

Exemplo de transição de cena em roteiro

O trecho do roteiro abaixo foi retirado de "28 Days Later", do roteirista Alex Garland, e usado apenas para fins educacionais.

Trecho do roteiro de "28 Days Later"

INT. COZINHA - NOITE

Jim entra e fica parado à porta. Ele olha ao redor da sala. Em uma parede, o desenho desbotado de um carro feito por uma criança está emoldurado. Acima do balcão, em uma prateleira de livros de culinária, um álbum tem uma etiqueta escrita à mão na lombada: “Receitas favoritas da mamãe”.

Jim vai até a geladeira. Presa na porta está uma foto de Jim com seus pais, de braços dados, sorrindo para a câmera. Jim está em sua mountain bike, usando sua bolsa a tiracolo.

FLASH CUT TO:

Jim, sentado à mesa da cozinha quando sua mãe entra, carregando sacolas de compras. Jim vai até as sacolas e tira uma caixa de suco de laranja, que leva direto à boca e começa a tomar.

Seu pai entra vindo do jardim.

PAU DE JIM

Dê-me um copo disso.

JIM

(esvaziando a caixa e chacoalhando-a)
Está vazia.

CUT BACK TO:

Jim toca a foto e seus rostos, levemente.

Jim está de costas para a porta dos fundos, que tem um grande painel de vidro fosco.

Através do painel de vidro, que Jim não consegue ver, uma silhueta escura se destaca contra o brilho difuso do luar.

Quais são as transições de cena mais comuns?

FADE IN/FADE OUT

Cumpre o que faz: inicia ou encerra a cena de forma esmaecida - usado principalmente no início e no final dos roteiros para nos introduzir e nos tirar da história. Desempenha a mesma função da transição DISSOLVE TO, mas estas são comumente usadas em qualquer lugar em um roteiro e implicam uma passagem de tempo.

JUMP CUT

Esta é uma transição abrupta geralmente usada para mostrar uma progressão de tempo. Ao contrário da maioria das transições que buscam criar conexões contínuas e suaves entre as cenas, o jump cut é ocorre de forma surpreendente e destina-se a chamar a atenção.

MATCH CUT

Está é uma transição que implica uma relação entre as duas cenas. A ação das duas cenas se encontra suavemente – por exemplo, uma criança em uma cena joga um frisbee, e a próxima cena mostra um jornal sendo jogado na varanda de alguém. Combinar a ação desses dois objetos navegando pelo ar seria um match cut.

WIPE

Se você está familiarizado com qualquer software básico de edição de filmes, provavelmente já deve ter notado esta transição. Um wipe é literalmente quando uma tomada é passada na tela, revelando a próxima tomada. Ela pode ser diagonal, horizontal ou na forma de algum formato. É popularmente vista sendo usada nos filmes de “Guerra nas Estrelas”.

Estas são apenas algumas das muitas transições que existem. Alguns raramente são usadas, então, não as incluí. A partir desta lista e do seu conhecimento sobre filmes, aposto que você pode perceber que as transições relevantes ou perceptíveis não são mais usadas em filmes importantes. A indústria cinematográfica mudou para uma direção em que transições mais sutis e menos perceptíveis são preferidas.

Quando usar transições de cena?

Você não quer que cada cena tenha uma transição específica; isso é desnecessário. Você deve tentar poupar suas transições para momentos relevantes do seu roteiro, quando deseja que o público saiba que uma transição está ocorrendo. Nem todas as transições são adequadas para todos os filmes. Você precisa levar em consideração o gênero e o tom ao escolher uma transição, bem como seu estilo pessoal. As transições devem aprimorar a narrativa visual do seu roteiro, e não atrapalhar, confundir ou desorganizá-lo.

Transições estilizadas como WIPES são geralmente consideradas ultrapassadas. No entanto, todas as transições farão um filme parecer ultrapassado se forem usadas em excesso. Alguns profissionais aconselham os novos roteiristas a evitar a utilização de transições. Ainda assim, acho que uma transição bem posicionada pode criar um momento cinematográfico interessante em um roteiro, e não deve ser necessariamente desestimulada. Lembre-se de usá-las com moderação e em momentos que precisam de ênfase!

O que mais considerar ao fazer a transição de cenas?

Conforme compartilhado em um artigo no NoFilmSchool.com, há outros aspectos a considerar ao fazer a transição entre as cenas, além dos termos técnicos. Outros elementos que ajudam na transição entre as cenas incluem:

Tamanho

Considere a área de foco da câmera, e alterne entre tomadas amplas e estreitas entre as cenas para manter o leitor (e, eventualmente, o espectador) envolvido o suficiente para ver o filme em sua cabeça.

Som

Usar pistas de áudio de uma cena para a próxima pode dar ao leitor (ou espectador) o sinal de que estamos em uma nova cena e em um novo lugar. O áudio, seja música ou algum outro som, é normalmente usado no prelap, o que significa que o áudio começa antes de cortar uma cena na cena anterior para a próxima na cena seguinte. Isso cria uma sobreposição que proporciona uma boa transição.

Pergunta e resposta

Deixe uma cena com uma pergunta persistente, com a promessa de uma resposta na próxima cena.

Tema

Aborde a imagem com a qual você deixou o espectador no final da cena anterior usando outra imagem temática para iniciar a próxima cena.

As transições devem ser usadas com propósito, e nunca apenas inseridas sem motivo em seu roteiro, porque você deve indicar que está passando de uma cena para a outra. Não é mais necessário incluir sempre CUT TO, e você também deve considerar se o tipo de transição que está usando está complementando a história que está contando ou se desviando dela. Como em qualquer dispositivo de escrita de roteiros, use as transições técnicas com moderação, mas sempre mantenha as transições de cena em mente em termos de visual – e não apenas de cortes. Espero que este tenha sido um guia útil para transições. Boa escrita!

Você também pode se interessar por…

2 maneiras de escrever uma montagem em um roteiro tradicional

2 maneiras de escrever uma montagem em um roteiro tradicional

Montagens. Todos nós as conhecemos quando as vemos, mas o que exatamente ocorre nelas? Como formatar uma montagem no meu roteiro? E se minha montagem estiver acontecendo em mais de um local? Aqui estão algumas dicas e conselhos sobre como escrever montagens que me ajudaram na minha escrita. O que é exatamente uma montagem? Montagem é uma coleção de cenas curtas ou breves momentos que são agrupados para mostrar rapidamente uma passagem de tempo. Geralmente não há diálogo, ou muito pouco diálogo, em uma montagem. Uma montagem pode ser usada para condensar ...

escrever uma reviravolta no

seu roteiro  

Plot twist! Como escrever uma reviravolta em seu roteiro

Foi tudo um sonho? Aquele era na verdade o pai dele? Estávamos no planeta Terra o tempo todo? As reviravoltas têm uma longa história no cinema, e por um bom motivo. O que é mais divertido do que ser completamente surpreendido por uma reviravolta? Por mais divertida que seja uma boa reviravolta, todos conhecemos a experiência oposta, na qual podemos prever a reviravolta muito antes dela acontecer. Então, como escrever sua própria reviravolta? Aqui estão algumas dicas para ajudar você a escrever reviravoltas inesperadas e inesquecíveis em seu roteiro...
Ponto de interrogação

Como é que é?! Termos e significados da roteirização

Roteiristas especialistas dizem que uma das melhores maneiras de aprender a escrever um roteiro é ler roteiros que já foram produzidos. Você pode se deparar com alguns termos desconhecidos ao fazer isso, especialmente se for novo nesta arte. Preparamos uma leitura rápida para você consultar quando encontrar uma palavra ou um acrônimo cujo significado seja desconhecido. Também é bom conhecer esses termos quando você mergulhar na criação da sua obra-prima em forma de roteiro, é claro! Mostrar através da ação é geralmente melhor do que contar através do diálogo. Ação é a ...