Blog de Criação de Roteiros
Publicado em por Victoria Lucia

2 maneiras de escrever uma montagem em um roteiro tradicional

Montagens. Todos nós as conhecemos quando as vemos, mas o que exatamente ocorre nelas? Como formatar uma montagem no meu roteiro? E se minha montagem estiver acontecendo em mais de um local? Aqui estão algumas dicas e conselhos sobre como escrever montagens que me ajudaram na minha escrita.

2 maneiras de escrever uma montagem em um roteiro tradicional

O que é exatamente uma montagem?

Montagem é uma coleção de cenas curtas ou breves momentos que são agrupados para mostrar rapidamente uma passagem de tempo. Geralmente não há diálogo, ou muito pouco diálogo, em uma montagem.

Uma montagem pode ser usada para condensar o tempo e contar uma grande parte da história em um breve período de tempo. A montagem também pode ser usada para nos mostrar personagens em vários locais fazendo coisas que estão associadas, ou talvez personagens em lugares diferentes aprendendo sobre algo ao mesmo tempo. Outra maneira comum de usar uma montagem é mostrar um personagem vivenciando algo ao longo do tempo (ex.: o dia de alguém no trabalho).

Como você pode ver, existem várias maneiras de utilizar a montagem. Porém, eu gostaria que houvesse uma formatação padronizada, rápida e rígida para revelar a você, mas isso não existe. Há maneiras comuns de fazer as coisas, e vou falar disso em breve, mas o objetivo ao escrever uma montagem deve ser expressar claramente o que está acontecendo da maneira mais simples possível, sem deixar a leitura do seu roteiro instável ou confusa!

Elementos básicos

A coisa mais simples e clara que você pode fazer para sua montagem é denotá-la em uma slugline MONTAGEM. Quando ela estiver concluída, insira outra slugline do tipo FIM DA MONTAGEM.

Escrevendo uma montagem que ocorre em um único local

Se sua montagem acontece em um único lugar, ótimo. O processo é bastante simples! Aqui está um exemplo de como ela ficaria, através do uso da sempre popular montagem de mudança de visual, mostrando um personagem experimentando várias roupas novas.

Snippet de script

INT. LOJA DE ROUPAS - DIA

Jerry e Samantha olham para as seções intermináveis de roupas. As sobrancelhas de Jerry desaparecem entre seus cabelos ao ver os corredores lotados.

Samantha o agarra pelo braço e o puxa para a prateleira de promoções, quase imediatamente empilhando roupas em seus braços.

MONTAGEM

Uma cortina é levantada, revelando Jerry em um casaco dos anos 90 e calça de corrida combinando. Samantha balança a cabeça.

Outra cortina é levantada, e Jerry está vestindo uma blusa dos anos 80 incrivelmente chamativa.

Outra chacoalhada de cabeça, outra cortina revelada. Jerry surge em uma camisa com estampa tropical que o faz parecer pronto para um show do Jimmy Buffet.

Outra tentativa, e Jerry finalmente aparece em um visual bem descolado com uma bela camisa estampada e vestindo uma moderna calça jeans levemente skinny.

Samantha aprova, dando dois joinhas.

FIM DA MONTAGEM

Escrevendo uma montagem que ocorre em um vários locais

Agora, e se sua montagem estiver ocorrendo em vários locais? Mais complicado. É aqui que as coisas podem ficar confusas para o leitor. Lembre-se de que a maneira mais simples de fazer as coisas provavelmente será a maneira mais clara para o leitor.

Você pode inserir uma slugline MONTAGEM – VARIADO para indicar que as coisas estão ocorrendo em vários locais.

Você também pode escrever isso com uma descrição da montagem, algo como MONTAGEM - ELLEN BUSCA TRABALHO, e mostraria Ellen entrando em várias empresas e perguntando sobre vagas.

Veja um exemplo com o uso da abordagem MONTAGEM – VARIADO.

Snippet de script

INT. CASA DE JACKSON
MONTAGEM – VARIADO

Eddie coloca tachinhas e as aponta para cima na frente da porta dos fundos

Karen fixa placas de madeira nas janelas do andar de cima

Jessica sobe em uma escada e ajusta uma câmera na frente da garagem

O cão, ELVIS, rosna olhando pela janela da sala de estar

Eddie se esconde debaixo da cama, com um martelo na mão

Jessica e Karen se empoleiram atrás de uma porta

Elvis imita um bicho de pelúcia, permanecendo incrivelmente imóvel em um canto

FIM DA MONTAGEM

Usar traços como no exemplo acima é uma maneira bastante rápida e "suja" de transmitir o que está acontecendo na montagem, eles melhoram a leitura e mantêm as coisas em movimento.

A melhor maneira de aprender como fazer as coisas nos roteiros é lendo roteiros. Se você está procurando bons exemplos de montagens em roteiros, algumas ótimas opções estão disponíveis em "Uma Linda Mulher", "Up - Altas Aventuras", "Rocky" e "Armageddon".

Outra aspecto a observar: embora eu tenha usado sluglines para indicar onde uma montagem começa e termina, você não precisa fazer isso sempre. Às vezes, você pode sugerir que o que está fazendo é uma montagem, simplesmente ao inserir uma seção que contenha cenas curtas com breves descrições de cenas.

Existem várias maneiras de fazer uma montagem, mas não fique preso às possibilidades. O objetivo sempre deve ser entregar o formato mais simples e claro que permita ao leitor visualizar o que está na página.

Espero que este papo sobre montagem não apenas faça você pensar sobre as várias maneiras de fazê-lo, mas também mostre que as coisas nem sempre são totalmente regimentadas em termos de formatação na criação de roteiros. Quando se trata de montagens, faça aquilo que funciona para você, sem deixar de manter a clareza para o leitor!

Boa escrita!

Você também pode se interessar por…

formatar seu roteiro: spec scripts x shooting scripts

Certifique-se de saber as diferenças entre o spec script e o shooting script!

Como formatar seu roteiro: spec scripts x shooting scripts

Para os roteiristas aspirantes que estão tentando alcançar o "sucesso" em Hollywood, é importante saber e entender os diferentes tipos de roteiros utilizados na indústria. Você tem apenas uma chance de causar uma boa primeira impressão — portanto, garanta que ela seja a melhor possível, utilizando a formatação adequada em seu roteiro! A grande maioria dos roteiros escritos todos os anos é de spec scripts (roteiros especulativos). Sabe aquele seu roteiro guardado na gaveta? Spec script. Aquele outro roteiro que você escreveu e entregou para seu amigo ler? Spec script. O outro roteiro ...

Fazer uso da capitalização em um roteiro tradicional

6 elementos para capitalizar no seu roteiro

Como fazer uso da capitalização em um roteiro tradicional

Diferentemente de algumas das outras regras de formatação em um roteiro tradicional, as regras de capitalização não são definitivas. Embora o estilo único de cada escritor influencie seu uso individual da capitalização, existem 6 elementos gerais que você deve capitalizar no seu roteiro. 6 elementos para capitalizar no seu roteiro. 1. A primeira vez em que um personagem é introduzido. 2. Os nomes dos personagens acima de seus diálogos. 3. Cabeçalhos (scene headings) e slug lines. 4. Extensões de personagens para "voice-over" e "off-screen". 5. Transições, incluindo FADE IN, CUT TO ...

Criar uma logline matadora

Prenda a atenção dos seus leitores em segundos com uma logline inesquecível.

Como criar uma logline matadora

Resumir seu roteiro de 110 páginas em uma única frase não é nada fácil. Escrever uma logline para seu roteiro pode ser uma tarefa assustadora. Porém, uma logline completa e refinada é uma das ferramentas de marketing mais valiosas, senão A MAIS valiosa, à sua disposição para tentar vender seu roteiro. Crie uma logline matadora e impressione os leitores com as dicas descritas no "Guia básico" de hoje! Prenda a atenção dos seus leitores em segundos com uma logline inesquecível. O que é uma logline? Imagine que você tivesse somente dez segundos para falar sobre seu novo ...

Comentários