Blog de Criação de Roteiros
Publicado em por Courtney Meznarich

A Regra de 3 e outros truques de desenvolvimento de personagem para seu roteiro

Entre todos os guias para desenvolver personagens em seu roteiro, eu nunca tinha ouvido falar destes dois truques do roteirista Bryan Young. Bryan é um premiado contador de histórias, com filmes, podcasts, livros e publicações nos sites StarWars.com, Scyfy.com, HowStuffWorks.com e mais. Ele leu e escreveu muito em sua época, então, descobriu o que funciona para ele quando se trata de sua fórmula para contar histórias. Experimente seus truques de desenvolvimento de personagem para ver como funcionam para você!

Mantenha seu lugar na fila, roteirista! Estamos chegando perto de lançar o software SoCreate Screenwriting para um número limitado de testadores beta. , sem sair desta página.

1. A Regra de 3

A Regra de Três existe em muitos lugares, não apenas no storytelling. Em geral, ela sugere que o uso de três elementos – sejam personagens ou eventos – é mais fácil para o público entender e lembrar. Em sua simplicidade, ela torna a ideia mais cativante e dá ritmo à sua história. Também indica o que o espectador deve procurar no arco do seu personagem.

“O importante sobre o desenvolvimento do personagem é nos fornecer momentos para mostrar por onde eles estão começando, como estão aprendendo e como estão crescendo. E leva apenas três cenas para se fazer isso”, Bryan iniciou. “Digamos que eles tenham medo de cachorros. Na primeira cena, você tem que mostrar que eles têm medo de cachorros. Em algum lugar no meio do filme, você tem que mostrar que eles não estão necessariamente... Tipo, eles estão tentando superar isso, mas não têm certeza. E, então, no clímax, eles têm que enfrentar o cachorro. Você tem uma linha muito clara de desenvolvimento do personagem, porque a viu ao longo da história. Essa Regra de Três é realmente sua amiga para ajudar no desenvolvimento do personagem.”

2. Escreva personagens para atores falecidos

“Então, quando eu estava apenas começando como roteirista, meu truque para desenvolver personagens era escrever personagens para atores falecidos. Dessa forma, todos os meus primeiros roteiros foram escritos basicamente para Cary Grant”, revelou Bryan. “Eu os revisava, e, durante minhas revisões, eu os reescrevia para atores contemporâneos. O primeiro rascunho seria tipo Cary Grant, e o segundo rascunho seria tipo Matt Damon. E, como isso muda o personagem, meio que me deu uma vantagem inicial.”

Então, quando eu estava apenas começando como roteirista, meu truque para desenvolver personagens era escrever personagens para atores falecidos. Dessa forma, todos os meus primeiros roteiros foram escritos basicamente para Cary Grant. Eu os revisava, e, durante minhas revisões, eu os reescrevia para atores contemporâneos.
Bryan Young
Roteirista e jornalista

Já ouvi falar de roteiristas que escrevem com atores específicos em mente, chegando até mesmo a descrever o personagem como tal em seu roteiro ("ele era do tipo Joe Pesci"). Mas fazer dessa outra maneira faz toda a diferença! Escreva tendo em mente algum ator que já faleceu, de modo que você não pense consigo mesmo: "Esse ator vai querer estar neste filme?" ou algum outro pensamento destrutivo ou obstrutivo. Então, quando estiver reescrevendo, mude o personagem que você tem em mente para um ator vivo. Como seu personagem precisará evoluir para se encaixar no novo ator? Isso adiciona outra dimensão ao personagem e melhora sua história?

“Esse é o meu método de fazer isso, ou esses são os meus dois métodos de fazer isso – mas acho que um ou outro, ou ambos, podem ajudá-lo muito em sua jornada como roteirista”, concluiu Bryan.

Gire a chave,

Você também pode se interessar por…

escolher um nome de personagem para seu roteiro

Como escolher um nome de personagem para seu roteiro

Mais alguém tem uma longa lista de nomes salvos em seu aplicativo Notas que são únicos, que fazem você sentir algo ou que até mesmo soam legais? Não, sou só eu? Consulto essa lista para muitos dos meus personagens, os quais regularmente adiciono sempre que encontro um nome de que gosto. Às vezes, especialmente para o personagem principal, eu me pego querendo um nome que tenha um significado mais profundo e preciso ser mais cuidadosa ao escolher o nome. Hoje, quero falar sobre como escolher o nome de um personagem. O que há em um nome, afinal...
Veteran TV Writer & Producer Monica Piper's Expert Tips for Developing Characters in your Screenplay

Como desenvolver personagens, com a roteirista e produtora Monica Piper

As melhores histórias são sobre personagens. Eles são memoráveis, únicos e relacionáveis. Porém, dar personalidade e propósito aos seus personagens não é tão fácil quanto parece. É por isso que amamos quando escritores experientes compartilham seus segredos, como estes a seguir da escritora Monica Piper, vencedora do Emmy. Você talvez reconheça o nome de Monica por programas de sucesso como “Roseanne”, “Rugrats”, “AAAHH!!! Monstros” e “Mad About You”. Ela nos disse que sua receita para grandes personagens é uma combinação entre confiar no que ela...
A Screenwriter's Guide to Character Development from Disney Writer Ricky Roxburgh

Guia de desenvolvimento de personagens do escritor da Disney Ricky Roxburgh

Na minha opinião, há muitas coisas que a Disney faz muito bem quando se trata de contar histórias, e poucas pessoas podem argumentar que uma dessas coisas não é o desenvolvimento de personagens. É o motivo pelo qual crianças e adultos como eu não conseguem enjoar de personagens como Olaf, Princesa Tiana, Lilo & Stitch, Moana e muitos outros. Então, não poderíamos pensar em ninguém melhor para nos ensinar alguns truques da Disney do que Ricky Roxburgh, escritor de séries de TV da Walt Disney Animation Studios, incluindo “As Enroladas Aventuras da Rapunzel”...