Blog de Criação de Roteiros
Publicado em por Courtney Meznarich

Quem não chora não mama: como a persistência e a disciplina estão gerando resultados para o roteirista Kaylord Hill

Conheci o Kaylord Hill no Twitter, onde ele incentivava outros roteiristas a se candidatar ao concurso da SoCreate "So, Write Your Bills Away". Incentivar é provavelmente a palavra errada. Ele estava tweetando alucinadamente sobre a SoCreate, algumas vezes até 30 vezes por dia! E você quer saber? Nós percebemos.

Kaylord Hill

Kaylord ganhou entradas de bônus para nosso concurso através de seus tweets e compartilhamentos e, eventualmente, foi escolhido como um dos nossos 25 semifinalistas. Eu sabia que esse homem estava determinado a ser um roteirista de sucesso, mas não sabia o quão determinado ele estava até conhecer mais sobre ele durante uma entrevista recente. Acho que todos nós podemos aprender algo com a história de Kaylord sobre persistência, quando ela acontece onde realmente importa.

Kaylord assumiu alguns riscos calculados para chegar onde está atualmente. Ele está cursando mestrado em roteirização na Escola de Artes da Universidade da Carolina do Norte, depois de deixar uma grande carreira para trás.

"Minha consciência continuava dizendo: 'E quanto a escrever?' Eu escrevia poesias, mas não era gratificante como nos meus anos anteriores", ele nos disse. “Um dia em um hotel, pesquisei a palavra 'roteirista' no Google. Como sou naturalmente curioso e competitivo, comecei a procurar as pessoas que haviam obtido mais sucesso nessa área. Percebi que nenhum afro-americano jamais ganhou um Oscar de Melhor Roteiro Original (obrigado, Jordan Peele) – e isso me colocou no meu caminho atual.”

Mas uma pessoa pode decidir ser roteirista um dia e começar a trabalhar nisso no dia seguinte? Sim, e Kaylord é a prova.

“Comprei o livro Coffee Break Screenwriter. E pensava: 'Uau, posso escrever um roteiro premiado digno de vencer um Oscar cinco minutos por vez'", ele disse rindo. “Esse livro ainda está na minha estante, e é um ótimo material. Fiz aulas de roteirização em Houston e Austin. Ao longo de cinco anos, desenvolvi confiança suficiente para finalmente me inscrever na escola de cinema.”

Mas não foi tão simples para entrar quanto decidir que ele queria participar disso.

"Persistência é a chave", ele explicou. “Fui adicionado à lista de espera quando me inscrevi na UNCSA para mestrado de roteirização. Provavelmente liguei e mandei um e-mail para o pessoal da escola de duas a três vezes por semana, até que me disseram depois do Dia das Mães: 'Certo... você pode vir'", ele brincou. "Foi o sentimento mais libertador."

Desde então, Kaylord aprendeu a abordar o ofício da roteirização com disciplina e, novamente, persistência.

“Era uma vez, eu acordava e dizia que iria escrever até meia-noite. Não é assim. Agora, desligo meu celular e reservo um horário específico para produzir uma certa quantidade de páginas”, disse Kaylord. “Aprendi isso com meu mentor e com Danny McBride (ex-aluno da UNCSA 🙂). E eu leio. Leio uma infinidade de roteiros. Se estou trabalhando em um filme, leio roteiros de filmes. Se estou trabalhando em um piloto, leio roteiros de pilotos.”

"Crie uma programação. Desligue seu celular. Pratique esporte. Seu período de escrita é sagrado", explicou Kaylord. “Os profissionais com os quais você aprende ou a partir dos quais é influenciado tratam o período de escrita como uma joia preciosa. Eles não estão tentando ser profissionais ou analisando o papel; eles estão FAZENDO. Se você deseja alcançar coisas audaciosas nesse setor, precisa se comportar e treinar sua escrita para fazer exatamente isso.”

Ao falar com Kaylord, ficou claro para mim que ele trata seu ofício com seriedade e respeito. Ele pensa profundamente em seu tom, mensagem e em quem deseja emular. Ele é paciente consigo mesmo e com seu trabalho.

"Desejo escrever de forma tão diversificada quanto Billy Wilder, tão cultural quanto August Wilson e tão visual quanto Barry Jenkins", ele nos disse.

Atualmente, Kaylord está adaptando um livro chamado "Solitaire" para uma série de televisão. Nos minutos finais da Alemanha nazista sucumbindo à sua destruição, uma mulher joga as cartas finais de sua vida na tentativa de reconciliar a forma como ela abandonou sua humilde educação judaica para se tornar Magda Göebbels, a "Primeira Dama Não Oficial da Alemanha Nazista".

Ele desativou suas mídias sociais até 2 de dezembro, quando prevê que concluirá seu projeto. Kaylord planeja lançar seu site pessoal no verão de 2020.

Ele gentilmente compartilhou dois curtas com a gente durante o processo da semifinal do concurso "So, Write Your Bills Away", e você pode lê-los aqui.

  • “Stanzas”, escrito por Kaylord Hill

  • “Daddy’s Boy”, escrito por Kaylor Hill

Como meu pai sempre gosta de relembrar, quem não chora não mama.

Você também pode se interessar por…

Muito amor pelos participantes da Competição "Get Writing" da SoCreate

A SoCreate adora escritores! E, durante o mês do amor, queremos mostrar nosso carinho aos membros da comunidade da SoCreate ao redor do mundo que se doam ao máximo em seus roteiros para nossa Competição de Roteiros "Get Writing". Pedimos aos primeiros participantes que compartilhassem seu amor com nossa comunidade de roteiristas ao contar para a gente o que eles ADORAM na criação de roteiros. Esperamos que as sugestões deles sejam inspiradoras e relembrem por que você trabalha diariamente na arte da roteirização! "Adoro escrever porque a escrita é o ponto de ...
Produtor David Alpert fala com Janet Wallace

Produtor David Alpert explica como transformar o esquisito em ótimo

Em algum momento entre a venda de 6.000 revistas em quadrinhos por mês durante a época de estudante do ensino médio e a produção do megassucesso The Walking Dead, David Alpert aprendeu um pouco sobre "transformar o esquisito em ótimo". E ele compartilhou essas lições em um evento de título homônimo durante uma visita recente a San Luis Obispo. O evento foi o primeiro de uma série de bate-papos criativos no Studios on the Park, em Paso Robles. Embora seja mais conhecido pela franquia The Walking Dead, Alpert também obteve sucesso produzindo Dirk Gently's Holistic ...
Screenwriter Noel Braham Explains His Screenwriting Process

Como um assistente de produção sem-teto inspirou o cineasta Noel Braham a escrever roteiros que fazem a diferença

O cineasta Noel Braham estava encerrando uma noite de produção do seu segundo curta metragem, The Millennial, quando foi confrontado com uma história que tocou seu coração. A inspiração estava bem à sua frente. “Eu tinha um assistente de produção que me ajudava de forma voluntária… trabalhando incansavelmente, sem reclamar. Era incrível trabalhar com o cara.” Braham se ofereceu para levar o AP para casa, e, a princípio, ele recusou. "Ele disse apenas para eu deixá-lo na estação de trem, e eu disse que não, que daria uma carona até a casa dele." Agora compelido a revelar, o AP ...

Comentários