Blog de Criação de Roteiros
Publicado em por Courtney Meznarich

Não deixe o desespero acabar com suas chances de sucesso na criação de roteiros

Perseguir uma carreira de roteirista já é um grande desafio, então, não torne isso mais difícil para você! Perguntamos a muitos roteiristas profissionais sobre os erros a ser evitados na jornada para o sucesso na criação de roteiros, e as respostas são abrangentes. Porém, a resposta do roteirista Ricky Roxburgh foi provavelmente a mais difícil de ouvir: você está desesperado demais?

Para fins de contexto, Ricky é escritor da Disney Television Animation, com créditos que incluem “Como Salvar o Papai Noel”, “As Enroladas Aventuras da Rapunzel”, “Spy Kids: Mission Critical” e “Operação Big Hero: A Série”. Ele é um dos poucos sortudos que conseguiram trabalhar em tempo integral como roteirista, quando, para a maioria dos escritores, isso costuma ser um trabalho freelance. Ao longo de sua jornada, ele viu onde os escritores erram.

Mantenha seu lugar na fila, roteirista! Estamos chegando perto de lançar o software SoCreate Screenwriting para um número limitado de testadores beta. , sem sair desta página.

Erro de roteiro #1: ficar muito desesperado

“Erros que as pessoas cometem que as impedem de ter uma carreira de escritor: um deles é o desespero”, disse ele. “Eles vão entrar em uma reunião muito quentes, ou muito desesperados e nervosos e estranhos.”

Outra coisa que impede as pessoas de alcançar o sucesso é que elas escrevem algo e sentem que esse é seu cartão de visita, e que isso é bom o suficiente. Elas pensam: "Ah, foi realmente trabalhoso fazer o primeiro roteiro", e não percebem que sua primeira criação vai ser horrível... e a segunda, e a terceira, e a quarta.
Ricky Roxburgh
Roteirista

Eu não sei quanto a você, mas a palavra "desesperado" tem um som terrível para mim, como se eu estivesse tentando muito, ou estivesse em uma situação terrível, ou chegado a um lugar onde não consigo ir para onde preciso estar. Sabe o que é ainda mais terrível? A carreira de escritor pode ser tão árdua que muitos escritores chegam a um ponto desesperador. Bem, eu não acho que isso seja uma coisa tão ruim nesse contexto. Você colocou tudo o que tinha por escrito – o esforço, o tempo, o dinheiro, o sono perdido –, muitas vezes sem pagamento e sem reconhecimento. Você esteve vulnerável e colocou tudo na página. Então, por que “desesperado” é um palavrão? Você está desesperado para realizar seus sonhos, e isso é louvável. Só precisamos aprender a apresentar essa paixão desesperada de forma diferente.

O que acho que Ricky quer dizer é que nosso desespero pode atrapalhar – seja em uma entrevista de emprego ou quando estamos tentando fazer networking com cineastas. Queremos tanto conseguir o trabalho que podemos passar essa impressão assim como ele menciona – de estarmos nervosos e estranhos. Você deve lembrar que a pessoa do outro lado da mesa observa mais do que apenas seu talento e realizações. Ela está olhando para VOCÊ como um todo.  

“Quando você conhece alguém, ela não está apenas dizendo: “será que gostei da escrita dessa pessoa?” Ela diz: “será que posso conviver com esse cara por três ou quatro anos?”

Aposto que você já é um escritor simpático, portanto, não se esforce demais. Claro, o nervosismo pode nos atrapalhar, mas existem técnicas para mostrar as melhores versões de nós mesmos em uma reunião geral ou reunião de pitch. Tal como acontece com a sua escrita, a prática é tudo quando se trata de se apresentar. Charme, cordialidade e capacidade de compreensão são frequentemente pré-requisitos para uma boa entrevista, o que não ocorre naturalmente com todos (especialmente com a gente, introvertidos).

Erro de roteiro #2: esquecer-se do esforço que faz parte do trabalho

“Outra coisa que impede as pessoas de alcançar o sucesso é que elas escrevem algo e sentem que esse é seu cartão de visita, e que isso é bom o suficiente”, afirmou Ricky. “Elas pensam: 'Ah, foi realmente trabalhoso fazer o primeiro roteiro', e não percebem que sua primeira criação vai ser horrível... e a segunda, e a terceira, e a quarta.”

Não estou dizendo que um prodígio na criação de roteiros não apareça de vez em quando, mas é extremamente raro que seu primeiro roteiro seja uma obra-prima. Escrever roteiros consiste em reescrevê-los. É preciso testar diferentes gêneros, colaborar com outros cineastas e ser capaz de receber feedbacks duros e lidar com notas gentilmente. Trata-se de desenvolver uma rotina para aprimorar seu ofício. E quer saber? Isso pode se tornar mais fácil, mas nunca acaba.

Embora a arte de escrever roteiros possa ser um desafio agora, ela ficará muito mais simples e divertida quando lançarmos o Software de Roteiro SoCreate. .

“[Alguns escritores] não entendem que é sempre um trabalho difícil”, ele concluiu, “e que você deve seguir trabalhando.”

Seja discreto e deixe que seu talento fale por você,

Você também pode se interessar por…

Screenwriting Consultant Danny Manus' Advice for Aspiring Screenwriters

Como se tornar um roteirista bem-sucedido, de acordo com este popular consultor de Hollywood

Se você deseja uma resposta direta nesta área, pergunte ao proprietário da No BullScript Consulting, Danny Manus. Ele é um famoso consultor de roteiro em Hollywood, e já viu de tudo! Então, naturalmente, tínhamos muitas perguntas quando o encontramos para entrevistá-lo sobre criação de roteiros, ou, mais especificamente, sobre como obter sucesso na criação de roteiros. Você pode assistir aos seus conselhos sobre tudo, de reuniões gerais e reuniões de venda até dicas de negócios e grandes erros a se evitar. Mas, hoje, queríamos dele somente uma verdade simples: se você...
3 Serious Mistakes Screenwriters Can Make, According to the Hilarious Monica Piper

3 grandes erros que os roteiristas podem cometer, segundo a hilariante Monica Piper

Estou surpresa que vocês não possam me ouvir rindo durante a maior parte da nossa recente entrevista com Monica Piper, escritora vencedora do Emmy, comediante e produtora cujo nome vocês talvez reconheçam de séries de sucesso como "Roseanne," "Rugrats: Os Anjinhos," "AAAHH!!! Monstros" e "Mad About You". Ela tinha muitas piadas para contar, e todas elas pareciam fluir muito facilmente. Além disso, ela tem experiência suficiente para saber o que é engraçado, e já viu erros suficientes para fornecer conselhos muito sérios sobre a carreira de roteirista...

"Não seja precioso", e outros conselhos do roteirista Adam G. Simon

De Hollywood ao Paquistão, roteiristas do mundo inteiro acessaram nosso story do Instagram para fazer perguntas ao roteirista Adam G. Simon sobre como iniciar suas carreiras de roteiristas. “Adoro contribuir porque ninguém realmente me ajudou”, afirmou ele à comunidade de escritores. “Quero que mais pessoas obtenham sucesso. Quero mais pessoas participando. Quero mais pessoas criando ideias. Antes de conseguir chegar lá, eu tinha 150 dólares negativos na minha conta bancária, e uma caixa de roteiros. Isso me colocou em uma posição onde eu ...