Blog de Criação de Roteiros
Publicado em por Courtney Meznarich

Vencedor do concurso Screenwriter Stimulus da SoCreate revela a logline e o título de seu roteiro

Estamos oficialmente a apenas quatro dias da contagem regressiva de 31 dias para Kaylord Hill escrever um roteiro de longa metragem. Como vencedor do concurso Screenwriter Stimulus da SoCreate, Kaylord deverá escrever 20-30 páginas por semana, todas as semanas de dezembro, para receber seu prêmio de US$ 4.000 em dinheiro. Então, fiquei surpresa ao saber que ele ainda não escreveu uma única página...

Porém, é por um bom motivo.

Esta semana, Kaylord nos dará uma prévia de seu processo de escrita de roteiro e revelará a logline e o título do seu roteiro! Isso é que é progresso.

Será que ele cumprirá seu primeiro prazo, que se aproxima nesta segunda, 7 de dezembro? Saberemos em três dias!

Assista às últimas novidades de Kaylord abaixo.

"Oi, galera, como vocês estão? Aqui é Kaylord Hill. Estou de volta através da SoCreate e do concurso Screenwriter Stimulus. É bom estar de volta, espero que todos estejam bem, desfrutando uma ótima semana, principalmente para todos os escritores que estão trabalhando em suas páginas. Primeiramente, antes de começarmos, estou usando um boné muito especial hoje. Preciso desejar um feliz Dia dos Fundadores aos irmão da fraternidade Alpha Phi Alpha. Cento e quatorze anos de história, é verdade! O dia 4 de dezembro também é a data do meu jubileu, então, tive o privilégio de fazer parte da ilustre fraternidade por dez anos incríveis. Conheci alguns homens, mentores e irmãos fantásticos que sempre terei para o resto da vida. Eles me apoiaram muito ao longo desta jornada, especialmente. Então, feliz Dia dos Fundadores para os irmãos da Alpha Phi Alpha. Quero oferecer isto (sopra o apito)! Certo, certo, não vou mais fazer isso. Prometo.

Tudo bem, agora ao tópico em questão. Como estão as páginas? Bem, vou ser honesto com vocês. Não escrevi muitas páginas. Eu realmente me concentrei no processo de esboço. E vou dizer por quê. Na escola de cinema, eu realmente tive dificuldades. Acho que me referi a isso no último vídeo. Realmente tive dificuldades na escola de cinema com meu primeiro longa-metragem – meu primeiro roteiro de longa-metragem, pelo menos –, com o ato de entregar páginas semana após semana. Não era só o fato de que eu não tinha um "processo": eu não tinha nenhuma estrutura, e isso não era culpa do professor. Foi realmente por minha culpa. Eu não tinha um processo ou uma estrutura com a qual pudesse contar, algo do tipo "aqui estão as páginas que terei com base nesta estrutura ou neste esboço que estou explorando".

Então, resolvi dar aos esboços o benefício da dúvida, e realmente me esforçar ao máximo. Na verdade, um dos meus amigos mais próximos me disse esta manhã: "Kaylord, eu sei como você é. Você é meticuloso e quer fazer deste primeiro rascunho o melhor de todos. Mas, irmão, você tem que entregar páginas." Então, eu segui o conselho dele, e hoje à noite e amanhã, vou realmente começar a mandar ver nas páginas ou, como gosto de dizer, #PagesGoingDown.

Então, a logline desta história em particular, caso queira saber (você sabe que eu estou trabalhando em uma comédia romântica), é a seguinte: um restaurador divorciado e uma terapeuta desempregada estranhamente se conhecem e embarcam em uma jornada para deixar os 7 estágios do luto de cabeça para baixo, mas, quando a paz interior é iminente, o amor entra no meio do caminho.

E o título dessa história é (muitos créditos à minha amiga Anna Rae), e eu o criei junto com ela, o título é … “Good Mourning”. O que você acha? Certo. “Good Mourning”. “Good Mourning” porque os personagens que estão nessa jornada estão tentando encontrar uma boa maneira de lamentar. Eles estão tentando encontrar a maneira mais cheia de adrenalina para lamentar. Estão tentando encontrar uma maneira divertida. Estão tentando encontrar maneiras de manter sua mente longe dos 7 estágios do luto. E, então, percebi que com restaurador divorciado e uma terapeuta desempregada, haveria muitas licenças de comédia ou muitas oportunidades de comédia nisso, então, foi o que eu decidi. E vocês me mandem um comentário, DM, o que você quiserem fazer, e me digam o que acham.

Algumas coisas que aprendi ao longo do caminho esta semana, as quais, às vezes, você simplesmente tem que enfrentar. Número um, eu diria, não comece pela página 1. Comece de onde vem a inspiração. Certo? E o que isso significa é que, às vezes, ficamos presos a essa ideia de que tenho que começar na página 1, tenho que descobrir como começa, como é o meio e como é o fim. E, às vezes, isso não faz sentido. Às vezes, você tem que começar onde a inspiração faz sentido. Certo? É aí que você deve começar. Então, eu acho que isso é realmente fundamental.

A segunda coisa é algo que um dos meus amigos mais próximos me disse hoje. Ele disse: “Kaylord, dê a si mesmo permissão para fazer um primeiro rascunho ruim. Dê a si mesmo permissão para fazer um primeiro rascunho bagunçado.” Então, quanto a isso, eu diria, dê a si mesmo permissão para fazer um primeiro rascunho ruim. Porém, escreva o primeiro rascunho o mais rápido possível, para que você possa voltar e corrigi-lo.

Então, meu objetivo não é apenas entregar um roteiro à SoCreate até o final do mês, mas também elaborar o roteiro em um tempo rápido, para que eu possa fazer algumas alterações nele.

A terceira coisa, eu diria, é sempre manter a conexão pessoal. Sempre saiba por que você está no roteiro. Há um longo caminho para 90 e 120 páginas, e haverá alguns dias em que você estará no clima, e haverá outros dias em que você não estará nesse clima, certo? Então, eu diria para você sempre entender sua conexão pessoal. E eu diria que a conexão pessoal é sempre um ótimo lugar para se começar, porque você entende seu investimento logo de cara. Certo? E é isso que vai manter você motivado dia após dia. É por isso que essa história é importante.

Se você pensar em todas as grandes histórias de sucesso: “Podres de Ricos”. “Podres de Ricos” apenas surgiu na minha mente. Se você pensar no diretor que dirigiu “Podres de Ricos”, você volta e lê a história, e vê que ele apresentou um look book incrível e fantástico para o estúdio, o qual acabou produzindo e o distribuindo, e foi por causa daquele look book que ele montou que ele acabou dirigindo. Portanto, a conexão pessoal é sempre fundamental.

Galera, muito obrigado. Agora, pages going down. Vejo vocês em breve."

Kaylord Hill, vencedor do concurso Screenwriter Stimulus da SoCreate

Você também pode se interessar por…

Comentários