Blog de Criação de Roteiros
Publicado em por Courtney Meznarich

Como resolver problemas no segundo ato de um roteiro tradicional

Ouvi uma vez que o segundo ato do seu roteiro é o seu roteiro. Ele é a jornada, o desafio e a parte mais longa do seu roteiro e futuro filme. Com quase 60 páginas ou 50% (ou mais) do seu roteiro, o segundo ato é geralmente a parte mais difícil, tanto para o seu personagem QUANTO para você. E isso significa que ele geralmente é onde as coisas dão errado. Peguei alguns truques ao longo do caminho e fico feliz em compartilhá-los com você hoje, para que possa evitar aquilo que é frequentemente chamado de "queda do segundo ato".

Mantenha seu lugar na fila, roteirista! Estamos chegando perto de lançar o software SoCreate Screenwriting para um número limitado de testadores beta. , sem sair desta página.

Em uma estrutura tradicional de três atos, o segundo ato começa quando o personagem decide que é tarde demais para voltar, então, ele deve seguir adiante. Mas isso não significa necessariamente que o conflito começa aqui.

“Sabe, eu ouço muito sobre escritores que enfrentam dificuldades com o segundo ato de um roteiro”, disse Bryan Young, roteirista e jornalista que escreve para blogs populares nos sites SyFy.com, HowStuffWorks.com e StarWars.com. “[Se] você tem um problema com seu segundo ato, provavelmente tem um problema com seu primeiro ato. Verifique como você organizou tudo.”

Se você tem um problema com seu segundo ato, provavelmente tem um problema com seu primeiro ato. Verifique como você organizou tudo. Veja quais promessas que você fez ao público e que não está cumprindo.
Bryan Young

Muitos escritores cometem o erro de poupar conflitos ou segredos para mais tarde em seus roteiros, em vez de inseri-los imediatamente ao primeiro ato, e depois usar o segundo para escalar as coisas. O roteirista William C. Martell chama isso de Golfing Goat Rule (regra do bode jogador de golfe).

“Caso seu filme seja sobre um fazendeiro que tenha um bode que aprende a jogar golfe e joga no campeonato PGA, você não pode manter o segredo do bode jogando golfe até a página 25, pois o cartaz mostra Gerdie, o Bode Jogador de Golfe, e há o trailer que mostra o bode jogando golfe contra Tiger Woods, tudo isso é apresentado ao público”, Martell disse em uma entrevista para a Film Courage. “Então, você não pode preservar isso. Pelo contrário, você deve começar com o bode jogando golfe. E você pensa: ‘Bem, isso precisa acontecer a fundo na história’. Isso somente precisa acontecer a fundo na história se nada mais ocorrer. Em vez disso, você precisa que isso aconteça no início e, então, continue escalando a questão do golfe até que, sei lá, o bode esteja jogando golfe com o presidente.”

Essa escalada normalmente acontece na forma de conflito – e não apenas um.

“Enquanto chega à reviravolta do primeiro ato, você deve garantir que seu personagem esteja tomando medidas para alcançar seu objetivo para o qual está falhando repetidamente”, Young nos contou. “Seu personagem está tentando e fracassando, e então precisa tentar algo maior, e fracassando nisso, e tentando algo ainda maior, e depois fracassando com isso até chegar ao clímax? Você deve garantir que esteja aumentando as apostas em seu segundo ato através desses ciclos de tentativa e fracasso.”

Se ainda estiver com dificuldades, existem algumas medidas que você pode tomar para se preparar durante o segundo ato, de acordo com a consultora de histórias Em Welsh em seu guia para escrever o segundo ato.

  1. Explore personagens secundários no segundo ato

    Use o segundo ato para desenvolver os personagens do seu roteiro que não sejam seu herói. Use seus personagens secundários para identificar falhas no protagonista, mostrar como seu personagem interage com os outros ou dificultar as coisas para seu herói.

  2. Crie problemas adicionais no segundo ato

    Pense no que seu personagem mais deseja. Agora, liste dez maneiras de impedir que ele obtenha o que quer, e, em seguida, use os cenários que melhor se encaixam no seu enredo e que criarão mais tensão no segundo ato. Não seja tão benevolente com seu personagem principal. Adicione conflito. Muitas vezes, os escritores têm medo de adicionar conflito, porque as coisas ficam confusas, mas precisamos entrar nisso! As coisas precisam continuar a piorar. Não adie os conflitos até o segundo ato. Acenda o pavio no primeiro ato e permita que haja uma reação em cadeia de explosões no primeiro ato.

  3. Desenvolva os conflitos internos do personagem no segundo ato

    Com o que seu personagem está lidando internamente? Devemos conhecer o conflito interno no primeiro ato, para que você possa aproveitá-lo para criar problemas para seu personagem e impedir que ele atinja seu objetivo no segundo ato.

  4. Divida o segundo ato em duas partes

    O segundo ato é longo, por isso, é normal que você se sinta sobrecarregado. Divida seu segundo ato no ato 2A e no ato 2B. No ato 2A, seu personagem passou pelo ponto de não retorno, mas ainda pode estar em negação. No ato 2B, que acontece após o ponto intermediário, seu herói assume o controle e, no final do ato 2B, sofre a pior derrota de todas.

“E, se isso ainda não funcionar, verifique seu primeiro ato e veja o que há de errado com o que você criou, quais promessas você fez para o público e que não está cumprindo”, concluiu Young.

Vejo vocês no terceiro ato,

Você também pode se interessar por…

criar uma logline matadora

Prenda a atenção do seu leitor em segundos com uma logline inesquecível.

Como criar uma logline matadora

Condensar seu roteiro de 110 páginas em uma ideia de uma frase não é simples. Escrever uma logline para seu roteiro pode ser uma tarefa difícil, mas uma logline completa e refinada é uma das mais valiosas (senão A MAIS valiosa) ferramentas de marketing que você tem para tentar vender seu roteiro. Crie uma logline perfeita e completa, com conflito e grandes apostas, e impressione os leitores com a fórmula de logline descrita no artigo tipo “Como fazer” de hoje! Imagine que você só tem dez segundos para contar a alguém a ideia por trás de todo o seu roteiro. O que...

Escrever arcos de personagens

Dominando a arte do arco

Como escrever arcos de personagens

Possuir uma ideia para um personagem principal que inclua características incríveis não é suficiente para transformar seu roteiro no próximo blockbuster ou programa de TV premiado, infelizmente. Se você realmente deseja que seus leitores e, eventualmente, espectadores se identifiquem com seu roteiro, é preciso dominar a arte do arco do personagem. O que é um arco do personagem? Legal, preciso de um arco do personagem na minha história. Que diabos É um arco do personagem? O arco do personagem mapeia a jornada de transformação vivenciada pelo seu ...
Screenwriter Jeanne V. Bowerman Tells Us How to Sell A Screenplay

Como você vende seu roteiro? Opinião da roteirista Jeanne V. Bowerman

Jeanne V. Bowerman, autoproclamada “escritora e terapeuta de roteirização”, juntou-se à SoCreate na Conferência dos Escritores da Costa Oeste para falar sobre o assunto. Somos muito gratos a roteiristas como Jeanne, que ajudam outros escritores! E ela sabe muito sobre colocar a mão na massa: ela é editora e gerente da comunidade online do ScriptMag.com, além de cofundadora e moderadora do chat semanal de roteiristas do Twitter, #ScriptChat. Jeanne realiza consultas e palestras em conferências, eventos de roteiristas e universidades. E, para provar que está realmente disposta ...